quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Blecaute

Dia 10 de novembro de dois mil e nove.

O dia começou feliz, aniversário do meu husband, recebemos visitas em casa.
21:00 hs eu fui ver o espetáculo do Grupo Corpo no sesc Pinheiros. Lindo!!
22:00 foi o intervalo da apresentação, liguei pro H. pra saber se ele já tinha saído de casa pra deixar a Maria na casa da minha mãe, pois ia ter comemoração do aniversário na festa do Talco Bells. O combinado era ele deixar a Maricota lá e ir me buscar pra irmos para a festa.
22:20 Voltei para o teatro, já iria começar o segundo ato do Grupo chamado "BREU" e PUM!! acabou a luz!! Logo se acenderam as luzes de emergência, minutos depois fomos avisados que não tinha previsão de volta e que acabaria por ali o espetáculo. Foi triste pois o Grupo Corpo é incrivelmente maravilhoso.

Ontem estávamos felizes assim



22:35 O H me liga "roubaram meu carro na frente da casa da sua mãe, saí de casa tinha luz, cheguei na casa da sua mãe e não tinha mais luz, saí do carro pra chamar e fui assaltado, Maria estava dentro do carro na cadeirinha, mas consegui tirar ela antes que levassem o carro."

A partir daí tudo ficou uma merda. Voltei pra casa de carona com minha amiga, a cidade estava caótica, tudo escuro, muita gente na rua e claro, muitos assaltos rolando.
Não tínhamos telefone, nem luz, parecia época de guerra, no escuro a luz de velas, ouvindo as notícias do que estava acontecendo por um rádio de pilha, aquela nervosismo tomando conta do corpo, o medo...
Levaram tudo, a carteira o celular e o carro. A única coisa que deixaram com ele foi o maço de cigarro e a Maria. Ele até brincou falando que os ladrões eram não-fumantes...
Passamos a noite em claro, sem telefone, não conseguimos fazer BO, nem adiantaria ir até a delegacia, pois sem luz, eles não tem sistema. Dormimos.

03:30 A luz voltou.
05:00 Minha sogra ligou no 190 e deu queixa do roubo do carro especificando modelo, cor e ano ( já que o carro está em nome dela )
07:30 A polícia, de ronda numa favela em Diadema, achou o carro e fomos avisados que tinham encontrado o carro.
12:30 Fomos até o local e encontramos o nosso carrinho tão querido assim...

Nosso carrinho que virou carrinho de rolemã.


Depenado!!!
Tão triste, dentro não tinha muita coisa, sorte de não ser show, de não ter nenhum instrumento no carro, pois os instrumentos valem mais que o carro em si.
Levaram 25 cds de mp3 totalizando umas 10.000 músicas, várias discografias completas das bandas que mais gosto na vida, pen drive cheinho de músicas, o rádio do carro novinho, a cadeirinha da Maria novinha, as quatro rodas, a bateria do carro, o step, o macaco, o extintor... tudo... O que sobrou foi, uma meinha da Maria coloridinha, um bilhetinho que escrevi pro H a 5 anos atrás que ficava no para-sol e os bancos do carro. Só. E ainda pularam em cima do capô e amassou tudo.

Hoje tive um choque de realidade, realidade do mundo em que vivemos, ridículo!!!
Tinha preparado um textinho sobre uma matéria que li na Vogue falando sobre cintos, na verdade eu ia criticar muito, mas depois de tudo isso, percebi que ridícula que eu seria, que fútil que eu seria se publicasse um texto assim...
Os ladrões que assaltaram o H estavam super bem vestidos diz ele, de tênis de marca, roupa que parecia boa, entendem? Eles roubam da gente, pra vender a um preço ridículo pra comprar roupas e ficarem desfilando pela favela deles se achando os melhores. Roupa é status. Pra que que eles querem uma cadeirinha de bebê? Pra vender, comprar drogas e roupas, eu sem bem que é assim pois meu primo entrou nessa vida e era assim, roubava pra vender e comprar drogas e roupas. Estava sempre super bem vestido. Pra que se hoje está preso e muito bem preso?
Fiquei pensando que trabalhamos muito pra sustentar um vício totalmente desnecessário que é nossa imagem, nossas roupas, nosso statua... pra que??
Gente, o planeta já está pedindo arrego, aquele apagão de ontem não foi mero acaso não, aquilo ali, nós fizemos, não temos mais tempo pra ficar nos preocupando com futilidades inúteis.
Eu acredito seriamente que uma grande mudança está por vir, existem milhões de teorias fundamentadas sobre o assunto que não vem ao caso falar aqui agora, mas estão aí... 2012.
Passei a tarde dentro de uma favela hoje, onde é normal ter corpos desovados e as pessoas passam por eles como se fossem uma decoração... Pra nós, que somos vai, uma "classe acima" vamos dizer assim, essa criminalidade fica muito distante, mas quando ela chega perto da gente, parece que dá um tapa de realidade na nossa cara.
Graças a Deus nada de ruim aconteceu a Maria, Graças a Deus eles deixaram e esperaram o H tirar ela do carro.
As coisas materiais se vão, foda-se, nem ligo, gravo outros mil cds, construo tudo que perdi de novo.
Mas a o que realmente importa é a nossa vida, e o que queremos de melhor pra ela.

ps- desabafei!

8 comentários:

Regina disse...

Nossa Karina! Até me arrepiei com o fato de Maria estar no carro! Essa é uma das coisas que mais tenho medo na minha vida: Que aconteça algo com minha filha! Imagina? Se são aqueles bandidos malucos, que sentem prazer em fazer maldade?
Graças a Deus que nada aconteceu a ela! Deus me livre.
Acho que você está certa. Sim, eu tenho um amigo que é cheio de espiritualidade e vive na Amazônia (até me trouxe Copaíba de lá, santo remédio) e disse que o mundo não vai acabar em 2012, o que haverá é um grande acontecimento. E, sabe, eu acho que o mundo está implorando por isso.Cada um vivendo sua vida, esquecendo do outro, pouco se importando se o outro sofre, ou passa fome. Pouco se importando com a natureza (ainda tacham a gente de ecochatos), ou com os pobres animais que vivem a mercê da maldade humana. Sim, outros apagões virão, sinto por mim, sinto por você, por Helena, minha filha, por Maria e por tantos outros que, assim como nós, pensamos no próximo. No mundo.
Meu chefe adora abrir a torneira e deixar a água correndo, sem estar usando. Eu reclamo. Falo mesmo, em alto e bom som.
A academia que frequento, tem uma porcaria de uns treinos que você imprime e dá o papel à pessoa. Eu reclamo, porque não usar um papel todo dia? Ou guardá-lo?
Fora que não como carne.
Sabe, Karina, a minha parte eu tô fazendo e fodam-se aqueles que me acham radical. Danem-se. Será que eles sabem que, daqui há 10 anos a água será artigo de luxo? Não.
As pessoas estão mais preocupadas em comentar a roupa do outro, em achar cafona, ou glamouroso, do que pensar no mundo como um todo. Isso foi só o começo. A natureza já deu MUITAS provas de que, quando ela fica brava, ninguém pode com ela. O homem que ainda continua querendo brincar de Deus.

Desabaphei também.

Beijo e força. Penso que tudo que vem, vem com um propósito. Ainda bem que você conseguiu ler o que estava "nas entrelinhas".

Beijo de novo.

Li Franco disse...

Olá Karina!
Li o seu post e fiquei realmente impressionada com a frieza e oportunismo dessas pessoas! Cara, a energia acabou pra todos, era pra se aproveitar das pessoas assim? Não se deve aproveitar em nenhum momento, poxa, não mexa no que não é seu, imagine em uma situação dessas, com uma criança envolvida! Fico triste tb pela proporção que essas coisas acontecem aqui no nosso país e de como as coisas ficam sempre mal resolvidas... enfim, graças a DEUS não aconteceu nada a sua família, e bola pra frente, com certeza vc vai conseguir em dobro aquilo q perdeu!

Mas legal, fica aí a sua indignação e seu protesto, afinal, não temos mesmo mais segurança!

desejo sucesso pra vcs e q Deus os proteja sempre!

Patricia Cardoso disse...

Nossa, Karina, q situacao horrivel! eu estava no espetaculo, te vi na hora que iamos embora.. vim aqui ver se vc comentou algo do apagao e me deparo com esse texto triste.. Que bom, graças a Deus que a Maria pode ser retirada do carro. Que vcs estejam melhores. Bjs

PatriciaC

Carolina disse...

Menina, que loucura! Ainda bem que estão bem a sua menina e o seu marido.
Sorte e força pra vocês!
Bjo

R. disse...

Nossa,que loucura!!É muito triste tudo isso que acontece por aí,eu sou do ES e moro nos EUA tem dois anos,sou casada com um americano e ele e a família nunca estiveram aí,eles sempre me perguntam das praias das belezas naturais,mas sempre se interessam mais se vão ser assaltados ou não no dia que eles forem conhecer de onde eu sou.É triste porque eu não posso afirmar que nada vai acontecer com eles e,de verdade,eu sinto até um receio em levá-los pra conhecer meu país pela falta de segurança,e olha que eu nunca fui assaltada,mas temo por quem eu quero o bem,sabe...
Sorte aí!

Teca disse...

Eu tava no aeroorto de Chicago qd soube desse tal apagão. Puxa, que bom que a Maria tá bem, gente, que coisa horrível passar por tudo isso, mas graças a Deus, nada aconteceu a ela e ao seu marido, isso que importa!

ana (alemanha) disse...

fui lendo o seu texto e me lembrando do "ensaio sobre a cegueira". é nessas horas que a gente acorda pra ver o que realmente importa na vida, né?
(já leu "o mito da caverna" do Platao?)
sabe o que me consola? é que a gente sabe que vai trabalhar e comprar tudo de novo, enquanto que esses bandidos, estao na merda hj e continuarao nela amanha e depois e depois e depois...

Karina disse...

Olá meninas... quero agradecer todos os comentários... estamos bem, ficamos bem... na verdade hoje damos risada do que aconteceu, o carro está na oficina, ficará lá por um bom tempo, as vezes eu penso que seria tão melhor não ter achado o carro, estamos gastando uma grana pra colocar tudo de novo mas enfim, estamos aí na luta, na verdade, fica meio impossível não ter carro morando em são paulo, se o transporte público fosse descente até rolaria, mas com criança pequena não dá. Por isso, vamos arrumar o carro e continuar com ele.
hoje finalmente rolou a festinha do meu marido, ele ficou arrasado de ser assaltado bem no dia do aniversário... hoje ele está mais feliz... estamos todos juntos nessa. =)
a única coisa que eu fico tranquila é que eu não estava junto, eu sou muito desesperada, e teria me desesperado na hora do assalto. Graças a Deus eu estava bem longe e não acnteceu nada demais....

é isso... quase não costumo responder os comentários, mais por falta de tempo mesmo... mas quero agradecer de coração todas vcs que me escreveram...

beijoooss montes